A algum tempo eu pensava em montar uma espécie de “lista”, com as mulheres cicloturistas que estão na estrada em grandes viagens. Em março de 2017, em um encontro com a amiga Renata Falzoni, surgiu a proposta: elaborar um pequeno texto com essa lista! Mais que depressa entrei em contato com as viajantes e o resultado foi publicado em primeira mão no Portal Bike é Legal, e em seguida aqui, no nosso site:


Numa época em que pouco se falava sobre viagens de bicicleta no Brasil, algumas mulheres como Cau[1], Chica[2], Yasmin[3] e Aurora[4] abriram os precedentes de uma grande revolução no cicloturismo.

De lá pra cá, a lista de mulheres em viagens solo vem sendo engrossada por aquelas que decidiram fazer de suas férias uma aventura em duas rodas, em viagens de curta e média duração.

Nesse momento, pelo menos sete mulheres brasileiras estão viajando sozinhas em grandes viagens de bicicleta. Esse número, que no ano passado era dez, demonstra, mais do que a popularização do cicloturismo em nosso país, que as mulheres estão assumindo cada vez mais a responsabilidade sobre seu destino.

Fazendo jus à característica tipicamente feminina de ser “multi-tarefa”, elas não economizam esforços nem criatividade para abraçar e vivenciar sua natureza nômade.

Mais do que quilômetros, essas mulheres colecionam em seus alforjes experiências transformadoras – ao abrir seus braços para o mundo, recebem o abraço e a bondade do Universo, e dos seres que nele habitam.

Conheça a geração de cicloturistas brasileiras que está desbravando as Américas e o mundo:


Ada Cordeiro – Uma pedalADA pela América

Uma viagem de bicicleta é perfeita para conhecer de maneira mais intensa os lugares e principalmente as pessoas locais. É a chance de conhecer o outro, mas de se autoconhecer também. E uma oportunidade de levar pra vida o desapego, carregar consigo apenas o essencial, dando valor ao que realmente é importante.

Natural de Itabira/MG, 1981
Viajou de janeiro de 2015 a dezembro de 2016, visitando 12 países da América do Sul (Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa). E a viagem nunca termina, já tem em mente roteiros para a próxima.
Antes de iniciar a viagem trabalhava como Funcionária Pública em Brasília/DF. Durante a viagem encontrou diversas formas de ganhar dinheiro ou realizar escambo (postais da viagem, artesanatos, comidinhas e serviços em hostels).
Contatos: BLOG, FACEBOOK, INSTAGRAM


Ana Laura Teixeira Afonso – Ana pela América

Ter essa disponibilidade para viajar assim é estar aberto ao mundo, ao fazer diferente! Conhecer o estilo de vida de cada pessoa que encontramos pelo caminho é amar a todos sem diferença, é valorizar todas as culturas, percebendo que nenhuma é melhor ou pior que a outra, nenhuma é certa ou errada. A estrada é uma professora e tem muito a nos oferecer.

Natural de Araxá/MG, 1989
Iniciou a viagem em fevereiro de 2016, fez uma pausa para se recuperar de uma lesão e retornou para a estrada em fevereiro de 2017. Já visitou 5 países da América do Sul (Argentina, Chile, Bolívia, Peru e Brasil). No momento está em Pernambuco, Brasil.
Antes de iniciar a viagem era estudante de Tecnologia de Alimentos em Uberaba/MG. Durante a viagem produz e vende artesanatos.
Contato: FACEBOOK


Carol Emboava – Giramérica

Viajar de bicicleta é a prática do desapego, é levantar âncora, içar velas e ver onde o vento te leva.

Natural de Pindamonhangaba/SP, 1981
Iniciou a viagem em agosto de 2013 e já visitou 6 países da América do Sul (Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia e Peru). No momento está no Maranhão, Brasil.
Antes de iniciar a viagem trabalhava como professora de Educação Física em Taubaté/SP. Durante a viagem trabalhou como babá, monitora infantil, guia de turismo, vendedora, trabalhou também em um restaurante e em um hotel.
Contatos: FACEBOOK, INSTAGRAM 


Cristiane Maria Dantas Ferreira – Em bicla por América

A viagem em bicicleta foi uma busca interna e externa por leveza e por viver com o essencial, descobrir lugares e pessoas espetaculares, me encantar com lugares, sua cultura e seu povo. Tocar o coração das pessoas, e me deixar ser tocada por eles. Ser feliz!!!

Natural de Salvador/BA, 1974
Viajou de fevereiro de 2015 a junho de 2016, visitando 6 países da América do Sul (Uruguai, Argentina , Chile, Bolívia, Peru, Equador).
Antes de iniciar a viagem trabalhava como dentista em Palmeiras/BA.
Durante a viagem trabalhou como dentista voluntária na ONG Corazones (Peru) e na Municipalidade de Santa Cruz – Galápagos (Equador). Trabalhou também como ajudante de cozinha, garçonete, auxiliar em pousada, artesã e vendendo coxinhas e bridageiros.
Contatos: FACEBOOK (FAN PAGE), FACEBOOK 


Franciele Tais

Tu podes alcançar e realizar tudo que tu queres, desde que tu use teu pensamento a teu favor. Uma frase que me define: SOY LAS GANAS DE VIVIR.

Natural de Timbó/SC, 1991
Iniciou a viagem em agosto de 2015 e já visitou 4 países da América do Sul (Argentina, Chile, Bolívia e Peru). No momento está no Peru.
Antes de iniciar a viagem trabalhava como programadora de produção e sistema de gestão de qualidade em Timbó/SC. Durante a viagem já trabalhou em bares e restaurantes como garçonete.
Contato: INSTAGRAM


Juliana Hirata – Extremos das Américas

Viajar não é sobre destinos, nem sobre velocidade, é sobre o caminho e a viagem dentro de você.

Natural de São Bernardo do Campo/SP, 1980
Iniciou a viagem em abril de 2016 e já visitou 3 países da América do Norte e Central (Alaska (USA), Canada, USA e México). No momento encontra-se na fronteira México-Belize.
Antes de iniciar a viagem trabalhava como bióloga (ecóloga), consultora e professora na cidade de São Paulo/SP. Durante a viagem prestou serviços de consultoria em Parques dos EUA, e segue escrevendo para revistas, jornais e sites, além de estar trabalhando em uma série de livros infantis.
Contatos: SITE, FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM, PINTEREST, TWITTER 


Lucineide Lima – Solita a Pedal

Segues sempre os desejos do seu coração, segues seus sonhos.

Nascida em Guaraí/TO, 1988
Iniciou a viagem em outubro de 2015 e já visitou 15 países da América do Sul e Central (Brasil, Uruguai, Argentina, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Guatemala, Belize e México). No momento encontra-se em Playa del Carmen, México.
Antes de iniciar a viagem trabalhava em Florianópolis como caixa em uma cafeteria. Durante a viagem já trabalhou como massoterapeuta, jardinagem, vigilante e atendente, venda de artesanatos, além de trabalhar como cozinheira no barco para financiar a travessia do Canal do Panamá.
Contato: FACEBOOK 


Mariana Gonçalves de Aquino – se minha viagem tivesse um nome seria: “Os anos mais felizes da minha vida”, pois encontrei um caminho que me traz muita felicidade e a maior sensação de liberdade que eu já experimentei.

Não importa o que seja (contando que não atrapalhe a vida de ninguém), VIVA SEU SONHO!!!

Natural de Brasília/DF, 1983
Viajou de maio de 2014 a outubro de 2016, visitando 24 países da Ásia e Europa (Portugal, Espanha, França, Itália, Croácia, Bósnia & Herzegovina, Montenegro, Albânia, Bulgária, Macedônia, Turquia, Nepal, Romênia, Sérvia, Hungria, Eslováquia, Áustria, República Checa, Alemanha, Tailândia, Camboja, Malásia, Kosovo, Inglaterra). Está se preparando para partir em 2018 rumo à Ásia Central.
Antes de iniciar a viagem era estudante de História em Florianópolis, trabalhando em Projetos da Universidade. Durante a viagem trabalhou em diversas atividades, desde professora de Ioga a cozinheira, artesanato, colheita de uvas, modelo vivo etc.
Contato: marigaquino@gmail.com


Pãmella Valdez Marangoni – 100 frescura e 1000 destinos

Ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas deixar de ser vítima dos problemas e se tornar o autor da própria história.

Natural de Dourados/MS, 1988
Iniciou a viagem em março de 2016 e já visitou 9 países da América Central e Sul (Brasil, México, Cuba, Belize, Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa Rica). No momento está na Costa Rica.
Antes de iniciar a viagem trabalhava como desenhista de projetos arquitetônicos em Bonito/MS. Vendeu brigadeiros pra levantar o dinheiro pra comprar sua bicicleta, e durante a viagem já trabalhou como faxineira, vendedora, fotógrafa, massagista etc.
Contato: FACEBOOK 


Viviane Benjamim

Nunca estou só, pois sempre tenho a companhia de mim mesma.

Natural de Mairiporã/SP, 1981
Iniciou a viagem em março de 2016 e já visitou 9 países da América do Sul (Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela). No momento encontra-se na Patagônia.
Antes de iniciar a viagem trabalhava como instrutora de auto escola em Franco da Rocha/SP. Durante a viagem vende adesivos e chaveiros.
Contato: FACEBOOK


[1] Cláudia Melatti, natural de Getúlio Vargas/RS. Em 1998, aos 33 anos, fez sua primeira viagem solo em bicicleta. Já pedalou sozinha pelo Brasil e Argentina.

[2] Maria Cristina Hartmann, natural de Porto Alegre/RS. Em 2000, aos 43 anos, fez sua primeira viagem solo em bicicleta. Já pedalou sozinha por Chile, Argentina, Uruguai, Alemanha, Inglaterra, Espanha, Brasil e Eua.

[3] Yasmin Costa, natural de São Paulo/SP. Em 2000, aos 46 anos, fez sua primeira viagem solo em bicicleta, já pedalou sozinha pelo Brasil, França e Bélgica.

[4] Aurora Noeli Veiga dos Santos, natural de Tramandaí/RS. Em 2003, aos 58 anos, iniciou uma grande viagem solo: três anos pedalando pelo Brasil e mais quatro anos viajando com outros meios por Paraguai, Bolívia, Argentina e Uruguai.

compartilhe!
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail