viagem-bicicleta-himalaia-olinto-rafaela

VESTIMENTA

Em todos os nossos Guias para Cicloturismo e Caminhada você encontrará um capítulo completo com dicas para se preparar para sua viagem. Transcrevemos algumas delas aqui:

As roupas que pretenda levar para uma viagem também são equipamentos importantes.

Roupas que não oferecem proteção ou trazem grande desconforto podem até comprometer a execução do roteiro. A superestimação aumenta, desnecessariamente, o volume e o peso da bicicleta.

Quando decidimos trocar uma peça da bicicleta feita de aço por uma de alumínio, pagamos caro por isto e, por vezes, ganhamos somente alguns poucos gramas. Ao eliminar uma calça extra ou substituir uma calça jeans por uma de tactel, o ganho é muito maior e o custo pode ser mínimo. Por isto, muito cuidado na escolha destes equipamentos. Só a experiência poderá dar a noção real de sua própria necessidade. Procure sentir quais as suas necessidades mínimas e estude bem as possibilidades climáticas que pretende enfrentar. No começo, é melhor errar para mais que para menos (eu comecei a volta ao mundo carregando 70 kg e cheguei no Brasil com apenas 50 kg de peso total da bike).

Pense em uma roupa para visitar a cidade. Mas pense mais ainda na roupa com que vai pedalar. Mais que estética, as cores vivas são sempre importantes para ser visto. Além disto, o ciclista deve utilizar roupas que facilitem seus movimentos e protejam das adversidade externas.

NO CALOR: Em dias quentes a clássica camiseta e calção de ciclista podem ser muito confortáveis. Feitos em tecido sintético, dão muita agilidade e evitam que os pêlos da perna se encravem. Geralmente os ciclistas não usam roupa de baixo, em compensação, nos calções há uma proteção especial para amaciar: pelica, feltro ou algum tecido atoalhado. As camisas de ciclista têm bolsos nas costas que facilitam o acesso e a conservação do que quer que carreguemos. Cada um deve procurar os tecidos e roupas a que melhor se adapta, não há uma regra absoluta. O que é o melhor para um ciclista pode não ser o melhor para um cicloturista. A lycra é mais aerodinâmica mas o algodão é mais confortável. Por aí vai…

Atualmente utilizo calção de tactel, cueca e camisa de manga longa com botões. As mangas me protegem do sol sem necessitar de filtro solar. Os botões permitem melhor controle da temperatura.

NO FRIO: Não é fácil manter a temperatura do corpo estável; temos que prestar muita atenção em nossos sentidos. Ao perdermos calor, devemos nos agasalhar (por exemplo em paradas de descanso). Ao começar a suar, devemos arejar melhor o corpo abrindo a blusa. Ao aquecer demais, devemos retirar alguma blusa (p. ex., quando pedalamos mais duro em subidas). Não ter preguiça de trocar equipamento é muito saudável nesta hora. Gosto de utilizar uma blusa leve, como a de moletom, mas é importante que possua zíper para melhor controle e compensação da temperatura e ventilação. Logo que começo a pedalar, abro o zíper e, quando paro, após secar um pouco fecho o zíper. Em dias muito frios tenho outra blusa mais quente que é retirada pouco antes de começar a pedalar.

NA CHUVA: Nunca encontrei uma verdadeira solução para um dia de chuva, tendo em vista que transpiro muito. Mesmo o famoso gore-tex me deixa mais molhado de suor que da água da chuva. Vejamos algumas dicas:

  • Chuva em dia quente: Nem procuro proteção. Sigo pedalando e mantendo o corpo quente. Geralmente é refrescante e seca logo. Qualquer proteção iria me fazer transpirar.
  • Chuva em dia fresco: Utilizei em toda a minha volta ao mundo um tipo de poncho feito em nylon impermeável. Enfiado pelo pescoço e colocado por cima do guidão da bicicleta. Oferecia proteção contra a chuva que caía e mantinha o corpo arejado, já que a parte de baixo ficava toda aberta evitando que o suor molhasse mais que a chuva.
  • Chuva em dia frio: Neste caso opto pelo anoraque com zíper na frente e nas axilas. Se estiver bem frio, utilizo uma calça de nylon impermeável (como as de esquiador).

É muito bom planejar uma forma de manter-se pedalando (conseqüentemente aquecido) até o momento de parar em algum lugar protegido onde devemos tirar a roupa molhada, secar o corpo e colocar agasalhos.

TEORIA DAS QUATRO CAMADAS: Para proteger-se do frio, o melhor é seguir o princípio das 4 camadas, vestindo-se com quatro tipos de agasalhos na seguinte seqüência:

  • 1ª camada: em contato com a pele, deve ser de tecido não absorvente (como o tactel por exemplo);
  • 2ª camada: um tecido bastante absorvente (algodão);
  • 3ª camada: uma blusa grossa feita de um bom isolante térmico (Lã, soft, polar etc…);
  • 4ª camada: deve proteger contra o vento (nylon).

Esta seqüência otimiza a proteção térmica em casos de baixíssimas temperaturas, pois mantém o corpo seco já que a transpiração atravessa a primeira camada e se concentra na segunda, longe do corpo, evitando a sensação incômoda de umidade. A quarta camada impede a entrada de vento e mantém a eficiência isolante da terceira que nada mais é que um tecido com bastante quantidade de ar entre suas fibras (o próprio ar é o melhor isolante térmico, sendo que o tecido que possua bastante ar entre suas fibras isola melhor, mas é ineficiente se o vento levar o ar aquecido pelo calor do corpo do meio de suas fibras).

Outra vantagem é poder combinar as camadas de outras diferentes formas e conseguir vários níveis de aquecimento conforme a necessidade. Por isto é importante não comprar uma única blusa com todas as camadas juntas e sim, 4 blusas separadas ou separáveis.

Assista este vídeo para compreender melhor a teoria de camadas:

Como último comentário, acredito que a paciência, a observação e a disciplina podem ajudar a otimizar os equipamentos. Procure observar as características do clima, por exemplo, se tiver que enfrentar um inverno, tente pedalar pelas horas mais quentes do dia e faça com que sua parada seja em locais protegidos. Se for muito calor, comece a pedalar bem cedo e faça uma grande pausa perto do meio-dia. Observe o céu, e, se for o caso, espere a chuva passar. Observe quais as horas do dia em que existe maior probabilidade de chover; aproveite as estiagens ainda que momentâneas. Com seu cérebro poderá evitar desgastes desnecessários de seu corpo e do moral.

TREINAMENTOALIMENTAÇÃO / BICICLETA / ACESSÓRIOS / BAGAGEM
CONHEÇA O CONTEÚDO DE NOSSOS GUIAS, LIVROS E DVDs e tenha acesso a informação de qualidade para planejar e executar sua viagem.
compartilhe!
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail