Revista Sintonia – Ano 1, no 1, Março/2017

O primeiro número da Revista Sintonia apresentou como matéria de capa a nossa entrevista sobre Cicloturismo e sobre viajar na Serra da Mantiqueira, confira o texto de Caio Buni:


Antonio Olinto e Rafaela Asprino são referências no cicloturismo, modalidade de viagem onde se utiliza a bicicleta como meio de transporte. Antonio realizou uma viagem de três anos e meio em bicicleta, percorrendo mais de 46 mil km, passando por 34 países em quatro continentes. Rafaela já havia viajado pelo Brasil e Europa, e pedalou pelo Caminho da Fé. Em 2007 se encontraram e juntaram os pedais, passando a viajar de bicicleta pelo Brasil e pelo mundo na companhia um do outro. Atualmente, moram em um motorhome, migrando de local dependendo de suas atividades e sempre mantendo as bicicletas em movimento.

Com vasta experiência, se dedicam ao Projeto de Cicloturismo no Brasil, que, além de livros e documentários sobre as viagens de bicicleta, atualmente conta com 6 guias: o da Estrada Real Caminho Velho, entre Paraty e Ouro Preto; o da Estrada Real Caminho dos Diamantes, entre Ouro Preto e Diamantina; o do Caminho da Fé, entre Aparecida e Sertãozinho, São Carlos, Mococa e outras; os guias regionais do Paraná e da Mantiqueira, abrangendo de Extrema e Joanópolis até Campos do Jordão e finalmente o último lançamento, o Guia Circuitos do Sul, que abrange os 3 estados do Sul do Brasil.

O primeiro guia produzido foi o da Mantiqueira, em 2007 e atualizado em 2016, somando 1.800 km de planilhas entre 11 cidades. A proposta é apresentar as diversas rotas entre as cidades com suas características e recomendações para cicloturistas, dos iniciantes aos experientes, para que planejem suas viagens de um dia ou até mesmo para todo um mês de férias.

SINTONIA: O que motivou vocês a praticarem o cicloturismo?
ANTONIO e RAFAELA: Basicamente o gosto por viajar. Pode-se viajar de várias formas, mas ao aliar a viagem à velocidade natural da bicicleta, potencializamos experiências, nos integramos com mais intensidade à paisagem e à cultura do local visitado. Nós nunca fomos atletas, a descoberta do cicloturismo nos fez vencer essa barreira; em uma viagem pedalamos diariamente, várias horas por dia, e conquistamos algo que não se pode comprar, a vitalidade e a força de nos mover sem a necessidade de motores.

SINTONIA: Por que escolheram a Serra da Mantiqueira para a produção do guia? Que características vocês percebem na região para a prática do cicloturismo?
ANTONIO e RAFAELA: A Serra da Mantiqueira possui belos atrativos naturais, alguns já descobertos pelo turismo de massa, outros intocados, à espera da visita daqueles mais sedentos por aventura, por isso é um destino capaz de satisfazer os mais variados estilos de viagem. Além disso, é a porta de entrada para uma cultura ímpar, que mescla o jeito de ser paulista e mineiro. O relevo da serra proporciona experiências únicas, não é fácil vencer uma grande subida pedalando, mas ao final, sempre há a recompensa de uma vista fantástica e a satisfação do desafio vencido. Finalmente, a proximidade da Capital do Estado facilita o acesso a viajantes de outras regiões do país, o que torna o Guia um produto mais inclusivo.

SINTONIA: Quais os preparos iniciais um ciclista precisa para encarar maiores distâncias para viajar na Mantiqueira?
ANTONIO e RAFAELA: Consideramos a “vontade sincera” o principal ingrediente para a realização de uma viagem de bicicleta, com ela o indivíduo será capaz de encontrar soluções para qualquer desafio que possa enfrentar, seja por inexperiência, seja por percalços do caminho. Por outro lado, o treinamento e o conhecimento de si e do equipamento que irá utilizar podem ser essenciais para uma viagem bem sucedida. Por isso, em todos nossos guias e livros escrevemos sistematicamente sobre os temas que julgamos necessários para planejar e executar uma viagem.


Saiba mais sobre o Guia de Cicloturismo Mantiqueira


compartilhe!
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail